17 de novembro de 2009

Razão e Sensibilidade






Escrito por Jane Austen (1775 - 1817) é um clássico de literatura inglesa. É um livro fascinante porque me transportou completamente para uma época muito diferente da que estamos vivendo atualmente.

A narrativa belíssima trata das vidas das irmãs Elinor (a razão) e Marianne (a sensibilidade). Elas se vêem em apuros depois que seu pai falece e deixa uma mísera pensão para que sobrevivam.

Elas são obrigadas a mudar-se e viver num pequeno chalé. Por lá conhecem seus vizinhos e arma-se ao redor da família uma rede de amizades, fofocas e paixão. Depois de muitos momentos de romance, drama (muito drama) finalmente a sensibilidade aprende a ouvir a razão e a razão pode expor-se sensível. Maravilhoso!






A descrição dos costumes da época é linda, detalhada e precisa. Eu tive a impressão que nesse livro não existiu palavra sobrando. Tudo o que tinha que ser dito o foi! E de maneira calma e elegante.

Eu tinha interesse em ler esse livro desde uns 6 anos atrás quando assisti ao filme de mesmo nome numa dessas zapeadas que damos no controle remoto. Eu chorei deveras ao assistir o filme e queria saber se o livro tinha todo esse encanto delicado e doloroso do final da Era Vitoriana. Altamente recomendado para quem gosta de livros tranqüilos. Se você é do tipo sonhadora e romântica então achou seu livro de cabeceira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A CULPADA

Minha foto

Sou Ellayne Medeiros da Silva, Engenheira Eletricista formada na Universidade Federal de Campina Grande, especialista em planejamento pela Universidade Federal do Amazonas

Postagens Populares