17 de setembro de 2007

Taverna “Cachinhos de Elfo”

Uma taverna simples, onde não existe nada de muito incomum. Apenas a presença marcante de seu proprietário o grande conquistador e ex-aventureiro Tormandur “cachinhos de elfo”.
O homem agora já aposentado das suas andanças pelo mundo afora, gaba-se de ter dormido com mais de 1000 mulheres e de ter conquistado tesouros em mares distantes e ainda de tê-los perdido nos jogos de cartas e nos dados.
Agora bonachão e sorridente, desfruta da “tranqüilidade” de sua taverna. Sempre abarrotada de gente, principalmente de viajantes que não desfrutando de moedeiros abarrotados preferem hospedar-se nessa taverna mais simples.
A taverna conta com um pequeno estábulo pra cerca de 20 cavalos e também espaço pra outras montarias menos comuns. Conta com quartos simples, duplos ou de grupo. A mobília é simples e nada de adornos ou requinte encontram-se nos alojamentos, mas estão sempre limpos e arejados.
O vinho é bom e a comida servida está sempre saborosa o que garante uma freguesia satisfeita. Quem toma conta da cozinha é o tímido mestre Galba, que sente-se melhor entre seus tempero do que no meio do turbilhão dos fregueses. Trabalham ainda para Tormandur os jovens gêmeos Ramdu e Ramur, servindo as mesas; as criadas Laura, Virgina, Tellana e Grezia que cuidam da limpeza e arrumação dos quartos e ajudam na cozinha e servindo os clientes. O tratador de animais Jordel cuida dos animais dos hospedes enquanto eles estão no estábulo. Todos contam com a confiança e estima do patrão.
Para aqueles que desejarem hospedar-se ou mesmo comer um bom bode cozido pode procurar a taverna na Rua Balarim de Morgana, mais conhecida como Rua do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A CULPADA

Minha foto

Sou Ellayne Medeiros da Silva, Engenheira Eletricista formada na Universidade Federal de Campina Grande, especialista em planejamento pela Universidade Federal do Amazonas

Postagens Populares